sexta-feira, 27 de março de 2009

Nem Aglaílson, nem Elias. A 1ª mordidinha no rolão deve ser do povo, sugere Lula

Foto: Ricardo Stuckert/PR

O helicóptero que trouxe Lula chegou ao terreno por volta das 11h (23, Março). O presidente passou quase uma hora em tour pelos maquinários de produção e armazenamento de alimentos da Sadia. Falou sobre a visão de futuro da multinacional brasileira, comeu mortadela, soltou gracejos e sugeriu um rolão de mortadela para o povo. O jornalista Jamildo Melo, ainda atônito, em seu blog perguntou: Ô Lula, picadinha ou inteira?

Teve de tudo

O ex-prefeito, e hoje vereador, José Aglaílson Querálvares (PSB) bem que tentou. Sob o sol escaldante do meio-dia até carregou a sua filhinha – Vitória Querálvares, para ver Lula de perto. Mas não teve jeito: Zé do Povo foi barrado. O acesso a determinadas àreas do evento foi restrito e permitido apenas à comitiva de Luiz Inácio, ao governador Eduardo Campos e ao chefe do executivo municipal, no caso – Elias Alves de Lira (DEM).

Aqui pra nós

Realmente, os educadíssimos e bem preparados vigilantes da Nordeste – empresa de segurança patrimonial – não estavam para brincadeira. Algumas autoridades tiveram mesmo que se contentar com o lado de fora. Ao menos, serve de consolo dizer ao companheiro que ele não esteve sozinho: eu também fui barrado e até agora não entendi o porquê de tamanho descalabro. Logo eu! Siceramente, não dá para engolir! (rsrs...)

Pense numa disputa!

Em fotografia de Alexandro Auler do JC/Imagens, vemos o Amarelo (DEM) chorando ao lado do companheiro Lula. É que ele queria, por fim à força, dar a 1ª dentada no rolão de mortadela. Já Eduardo, lambia os beiços – insinuando que estava com vontade de degustar a iguaria. Foi quando o metalúrgico de Caetés sugeriu que a população é que deveria ser a primeira a experimentar o rolão de 3 kg acompanhado de uma pituzinha gelada. Na fábrica, a embalagem gigante é apenas chamada de peça tamanho G.

Elias resmunga: Ai... Lula, eu quero! Eu quero, viu?! Vai! Me dá!

Furlan – o tirador de onda – sorrir, Lula segura

com carinho e Dudu – ansioso – lambe os beiços


Veja trecho do discurso em que Lula recomenda o rolão


video


De olho no Nordeste


Na solenidade de inauguração da fábrica da Sadia, o presidente também falou sobre o investimento que vai produzir embutidos e gerar 1.500 empregos diretos, e estabeleceu contraponto com os estragos da crise em outras partes do mundo. A primeira fábrica da Sadia no Nordeste representa, nas palavras de Lula, mudança de paradigma na mentalidade do empresariado brasileiro, e elogiou a iniciativa de Luiz Fernando Furlan – presidente do Conselho de Administração da empresa.


A unidade de Vitória de Santo Antão é a primeira fábrica do setor de carnes do Brasil a neutralizar 100% das emissões de carbono. O projeto, que teve investimento da ordem de R$ 300 milhões, prevê a criação de 4 mil empregos indiretos quando a fábrica estiver em pleno funcionamento. Conforme publicado na edição 83, de 23 de março, do DP, O empreendimento de Vitória faz parte de um antigo projeto da companhia de instalar uma unidade fabril no Nordeste.


9 comentários:

  1. Da poltrona diz:

    Coitado do povo! Uma lapa daquela não tem quem aguente.

    ResponderExcluir
  2. Bem, acho que a sadia vai ser um grande passo para que Vitória crescer. Lula é um otimo presidente acho que o melhor que o Brasil já teve, queria ter ido lá lê-lo de perto...Admiro muito ele, e adorei que ele tenha vindo aqui em Vítória.

    ResponderExcluir
  3. Aglaíson deve ter ficado muito triste por não ter ganhado a 1ª mordidinha.

    ResponderExcluir
  4. kkkcom certeza que ficou triste simmm kkkkkkk a sadia ja é realidade PARABENS PARA ELA MESMA POR ACREDITAR EM VITORIA!!!!!!!!!! aaa pra todos nós tambem!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Concerteza viu. A Sadia é coisa séria, ja que ele não levou muito a sério sua gestão.

    ResponderExcluir
  6. Que esperar de um sujeito que em pleno Palácio de Buckingham deu um tapinha nas costas da rainha que acredito está até hoje reclamando de dores lombares? Que esperar de um sujeito que diz que a mãe nasceu quase analfabeta? O que esperar de um presidente que sugere metáforas com uma peça de mortadela?
    Não podemos (ou devemos?) reclamar. Afinal o mestre do discurso populista, vai mantendo os 84% de aceitação do povo, besta, conformado e manipulado.
    Eu me recordei de um ex-vereador de Vitória que gritava ao final dos seus efervescentes discursos: “Mandioca, Neles!
    Quero plagiá-lo:
    - Mortadela, neles, Lulinha! Mas tem que ser Sadia, viu?

    ResponderExcluir
  7. AHAHAHHAHAHAHAHHA
    Como pode?? Marcelo íntimo do presidente ser barrado? Poxaaa :/ pensei q ia te ver na frente novamnete nas fotos!E agora ia ser melhor né! pq tu tá segurando a salsicha lá com Lula.rsrsrs

    ResponderExcluir
  8. Se ZÉ que desfilava de moto pelas ruas com camisa da SADIA, não conseguiu (tadinho) imagina tu Marcelo. E ruim !
    O consolo pra Zé e pro resto foi aguentar a mortadela e escutar os discursos de Elias, Dudu, Furlan e Lula.

    ResponderExcluir
  9. Ufa!Como a mortadela está rendendo...adoro as metáforas do Lula...doeu em quem?!Admiro muitooooooooooo o nosso presidente, quer saber...um rolão desse não é pra todo mundo, uuuuuiiiiiiiiii, a Sadia que o diga.O presidente morde mas quem parece sentir é quem se doeu com a mordidinha, rsrsrsrrsrsrs!!

    ResponderExcluir