sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz Ano Novo!


Em férias e ausente já há alguns dias, resolvi dar o ar da graça. E escolhi a imagem do emblemático tricampeão da São Silvestre, o maratonista Marílson Gomes dos Santos, para desejar aos frequentadores deste espaço um Feliz 2011. O exemplo de superação desse atleta brasileiro de provas de fundo deve, e é o que desejo, motivar-nos para - como ele - correr em busca da alegria, do sucesso... da PAZ.

Que as carcomidas práticas do Ano Velho sejam substituídas por ações que tornem a vida mais doce, mais leve... intensa, mas amena!
Um Ano Novo Feliz Para Todos!

domingo, 28 de novembro de 2010

Homem de cor


O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro no Brasil e é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A semana dentro da qual está esse dia recebe o nome de Semana da Consciência Negra. A recomendação é para que seja vivenciado nas telessalas do Travessia.

A data foi escolhida por coincidir com o dia da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695. O Dia da Consciência Negra procura ser uma data para se lembrar a resistência do negro à escravidão de forma geral, desde o primeiro transporte forçado de africanos para o solo brasileiro (1594).

Como forma de homenagear a negritude, no Brasil, pincei o texto anônimo na internet "Homem de cor". Bem humorado, ele reflete sobre o preconceito racial - camuflado ou não - que se utiliza de eufemismos na designação linguística e na fala inconsciente dos brasileiros.

Homem de cor

Após ser chamado de homem de cor, o crioulo vira-se e diz: - Caro irmão branco, quando eu nasci, eu era negro; depois eu cresci, eu continuei negro; quando eu pego sol, eu sou negro, quando sinto frio, eu permaneço negro, quando eu tenho medo, eu sou negro, quando adoeço, continuo negro, e o dia em que eu morrer, ainda serei negro.

Enquanto que você, homem branco..., quando nasceu, era rosa; e aí... cresceu e ficou branco; agora, quando você pega sol, fica vermelho; quando sente frio, fica azul; quando sente medo, fica verde; quando adoece, fica amarelo, e quando morrer, ficará cinza. Então, prezado amigo, como é que ainda tem a cara de pau de me chamar de homem de cor?!

Feitiço contra o feiticeiro


Segundo o jornal O Globo, hoje à tarde, durate operação no Complexo do Alemão, no  Rio,  entre os materiais apreendidos, havia uma balança, uma máquina para contagem de cédulas e radiotransmissores.

O secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, defendeu que a munição apreendida na operação seja usada pela própria polícia e não destruída, como geralmente ocorre com o armamento apreendido com criminosos.

Segundo ele, normalmente há muita burocracia que impede que a polícia fique com esse armamento. Beltrame apelou ainda para que moradores de favelas utilizem o serviço Disque-Denúncia (2253-1177), objetivando levar ao desarmamento dos bandidos.

Assino embaixo!

Por que Sérgio Guerra conspira?


Lá das Minas, Aécio falou em refundar o ninho tucano. Sérgio Guerra - presidente nacional da sigla (PSDB) disse amém! FHC, depois, em entrevista, anunciou: "um PSDB que não honrar o seu passado não terá o meu apoio". E Sérgio Guerra disse amém!

Muito antes, Serra bateu na mesa e disse que seria ele o candidato à presidência. E Guerra, novamente, disse amém! Aí rompeu com Jarbas, permitindo calculadamente a debandada de prefeitos para o palanque governista de Eduardo.

Nacionalmente, PSDB e PSB se cortejam, namoram-se, fazem ensaios. Guerra, tal qual um gatuno que conspira, comporta-se como alguém que já previa tudo: derrota de Serra com certeira ascendência dos netos de Arraes e Tancredo.

Guerra parece já não mais ostentar seus disfarces. Com a quase líquida e certa ruptura do PSB e PT no Estado (quando o assunto é 2014), sonha emergir, rumo ao Campo das Princesas, contrapondo-se às intenções de Humberto (PT) e Armando (PTB).

Em tempo: o mais jovem campeão de F1 quer ser mesmo é proctologista


Correndo pela escuderia Red Bull, o automobilista Sebastian Vettel tornou-se neste ano no mais jovem campeão da história da Fórmula 1.

Aos 23 anos, o alemão superou o Dick Vigarista espanhol, o piloto Fernando Alonso. Ao comemorar a façanha, Vettel arregaçou o dedo.

Na casa dos 40, Barrichello e Schumacher (numa relação de carne e unha) aceitaram o convite. Por recomendação médica, irão se submeter ao exame da próstata.

Topa tudo por dinheiro!


Sílvio Santos se notabilizou pelo dom da persuasão. Ninguém tem dúvida de que o mais famoso e notável camelô é também um comunicador convincente. Extraordinário vendedor de sonhos, fantasias, graça e ideias.

Aproveitando tamanho prestígio, e diante de um desfalque bilionário, Sílvio - ironicamente - pediu penico ao recorrer a Luiz Inácio , com a desculpa de garimpar 13 mil pilas para o Teleton, em outubro passado.

Acionista majoritário do banco Panamericano, o mais célebre magnata da indústria midiática recebeu socorro da Caixa - quando esta comprou, sem ressalvas, parte das ações  podres de seu banco falido a preço de mercado. 

Em troca, suponho, o homem do baú furado deve ter oferecido à candidata de Lula, armar uma pegadinha - serviço que é a sua especialidade. Inteligente, perspicaz e crítica, a audiência do SBT - em peso - acreditou no conto da bolinha de papel e do vigário.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Ensino público: projeto de reeducação alimentar justifica o caráter social da escola


do Blog do Programa Travessia

As professoras Ana Carolina Barbosa da Silva, Patrícia Hander de Lucena Neri, Valdira Aquino de Melo, contando com a colaboração da supervisora do Travessia Médio Simoni Patrícia, desenvolveram na Escola Antônio Dias Cardoso, em Vitória de Santo Antão - PE, projeto sobre educação alimentar. "Sabor, Saúde e Poesia" envolveu alunos do programa de correção de fluxo idade/série das turmas 2009.

De acordo com as autoras, a ação buscou alertar os discentes para a necessidade de uma alimentação de qualidade, visando um melhor desenvolvimento humano, exercitando e desenvolvendo - inclusive - competências nas áreas de Biologia e Língua Portuguesa, uma vez que a atividade serviu também ao lançamento de uma pequena coletânea contendo receitas culinárias e poéticas de alunos e professores do Travessia.

Segundo, ainda, as articuladoras, "Sabor, Saúde e Poesia" procurou dar especial atenção a um de seus propósitos primários: orientar as famílias dos educandos, fazendo-os multiplicadores do conhecimento desenvolvido e proporcionando a possibilidade de melhorias para a comunidade escolar como um todo. O projeto foi apresentado no último Encontro de Gestores e Supervisores do Programa Travessia, no município de Bezerros.

Para a prof.ª Carol Barbosa, sua relevância residiu no fato da escola atender a pessoas advindas de comunidades carentes, que muitas vezes chegam à escola mal alimentadas, ou sem alimentação alguma. "Orientar tais pessoas em torno de formas simples, baratas e eficazes de reorganizar a sua alimentação, trará benefícios na melhoria da qualidade de vida de toda a família e do próprio rendimento escolar de nossos alunos". Ratificou.

Para quem desejar copiar a ideia...

Foram realizadas pesquisas, palestra com nutricionistas, produção de textos, troca de receitas entre os alunos, envolvimento de alunos e professores, o que gerou uma nova visão sobre o que é uma alimentação de qualidade, culminando na elaboração de cadernos de receitas culinárias e poéticas, permeado por poemas que tratam do mesmo tema, multiplicando essas informações para a comunidade escolar como um todo.

Revisão, em sala de aula, do valor nutricional dos alimentos, da pirâmide alimentar, e da necessidade alimentar dos indivíduos de acordo com sua idade, altura, peso, sexo e atividades físicas que realizam fizeram parte do corpus que deu fundamentação ao trabalho. A exibição do vídeo Comer é um Direito, do Projeto Educação à Mesa, da Fundação Roberto Marinho contribuiu, também, para a realização do projeto.

Foram propostas pesquisas em livros, revistas especializadas e internet sobre doenças causadas pela má alimentação e utilização dos dados obtidos para discussão em sala de aula e maior conscientização por parte do alunado; Troca de receitas entre os alunos (receitas de família e pesquisadas), estudo do gênero textual “receita” e elaboração de receitas poéticas colaboraram para dar um tempero especial a este "cardápio".

Veja o que disseram os alunos!

"Eu aprendi a comer tudo o que eu preciso para ter uma vida saudável e ficar satisfeita, porque eu comia muito e não me sentia bem."
(Valdicélia - aluna)

"Eu comia muito, mas depois da palestra eu descobri que comer muito não é ter uma boa alimentação e agora sei como aproveitar melhor as vitaminas de que meu corpo precisa. Tudo foi muito importante, porque mudei meus hábitos e estou me sentindo muito melhor."
(Luzia Maria - aluna)

"Sou uma pessoa que não gostava de tomar café da manhã, me alimentava mal. Tivemos uma palestra com uma nutricionista e ela me orientou a ir acostumando o meu organismo aos poucos. Fiz o que ela sugeriu e me sinto melhor."
(José Rooseveltt – aluno)

"Nós aprendemos muitas coisas sobre a importância da boa alimentação, sobre as vitaminas e sais minerais. Aprendemos sobre alguns males que os alimentos podem auxiliar no tratamento e ajudar no bom funcionamento do organismo."
(Paulo Aramis - aluno)

"Os alimentos são delícias fundamentais para o desenvolvimento do nosso corpo. Devemos nos alimentar bem, fazer uma mistura bem bonita dos alimentos, comendo frutas, verduras, carnes, leite, etc. A má alimentação pode trazer muitos transtornos e desequilíbrio ao organismo."
(Isabela Gomes – aluna)

O que nós - da Equipe de Coordenação do Travessia Médio - poderíamos dizer, além de dar os parabéns a todos os envolvidos neste belíssimo projeto?! Recomendamos a disciplina e o trabalho articulado... coeso, a fim de constituirmos o melhor caminho para que performances - como esta - multipliquem-se e garantam, através da atuação de alunos e professores, o papel socializador da escola. Eis aqui uma lição. Copiem!

domingo, 14 de novembro de 2010

O Ministro da Educação e o conto do Enem


Fernando é bonito, é educado e de temperamento ameno. Se levarmos em conta que  Educação é essencial, o economista Fernando Haddad é o ministro mais importante de Lula. Tem boa conversa. É bom de papo. Tem "sugesta".

Ano passado, quando vazaram a prova do Enem, adiantou-se para defender o exame. Falou que era bom, falou que era sério... e apesar da mancada, manteve-se no cargo prometendo não repetir o mesmo erro.

Este ano, não sei por que razão, diferentemente de 2009, quando foi aplicado no mês de setembro, o Exame Nacional do Ensino Médio se deu após as eleições. Por que será, hein?!

Com uma voz suave, aveludada e doce, capaz até de levar quem a escuta ao orgasmo, o ministro disse que era para não atrapalhar o pleito. Desculpa amarela de quem não tinha confiança plena em seu taco.

Agora diz que em 2011 o processo será aperfeiçoado. Melhor: embevecidos com o seu olhar; entonteados com a sua fala... acreditamos e, quando optamos pelo Lula de saia, para ver pagamos. Caímos todos de quatro em sua boa lábia.

Por ora, é só aguardar pelos prometidos orgarmos diversos e múltiplos!

sábado, 13 de novembro de 2010

Refinaria de Suape: a terraplanagem mais cara, nunca antes vista na história


O engodo refinaria Abreu e Lima, esse megaempreendimento - por Luiz Inácio Lula  da Silva propalado - 'erguido' aqui no interior de Pernambuco,  é a maior afronta à honestidade das pessoas, é um dos grandes roubos da história desse país. Puro estelionato eleitoral.

Em 2005, a Petrobras decidiu que instalaria a refinaria em Pernambuco, e logo no começo de 2006, Lulinha e Chávez - juntamente com o então governador Jarbas - lançaram a pedra fundamental. Foi aquela badalação!

O portal do Porto de Suape, onde fica a refinaria, registrou, na ocasião, que o projeto iria custar US$ 2,5 bilhões e seria financiada pela brasileira Petrobras e pela venezuelana PDVSA - do Chávez cheio de caô, cheio de conversa!

Passada meia década, a previsão agora é de que a obra custará aos cofres da União (e tão somente da União, já que o falastrão de Caracas pulou o corpo fora) US$ 12 bibi, quase cinco vezes a mais do que o previsto no projeto inicial.

As obras da refinaria, segundo o TCU, apresentavam em 2009, 12 irregularidades. Entre elas estão: subcontratos feitos sem licitação, ausência de licença ambiental, superfaturamento de R$ 59 milhões e muito marketing. O rombo agora, pasmem, alcança a cifra de R$ 1,4 bi.

A Camargo Corrêa e a Norberto Odebrecht são as principais beneficiárias dessa farra com o erário e, coincidentemente, foram as principais doadoras da campanha de Dilma que, como mãe do PAC era encarregada de fiscalizar os contratos da obra.

Segundo o banco Credit Suisse, o custo total da construção da refinaria daria para erguer quatro similares na China. Desconfio de que agora mais pedras fudamentais serão lançadas. O que dará para erguer outras pirâmides, cujo amálgama continuará a ser o cinismo e a demagogia.

Segundo epidemiologista, uso indiscriminado do celular potencializa risco de câncer


(Serviço de utilidade pública)

"Vamos esperar os cadáveres para agir contra o celular?" (Devra Davis, epidemiologista)

Débora Mismetti
Editora Assitente de Saúde / Folha de S. Paulo

A epidemiologista Devra Davis, 64, lidera uma cruzada para fazer as pessoas deixarem o celular longe de suas cabeças. Convencida de que a radiação emitida pelo aparelho lesa a saúde, ela escreveu "Disconnect" (sem edição no Brasil), cuja base são pesquisas que começam a mostrar os efeitos dessa radiação no organismo. Nesta entrevista, ela também perguntou: "Vamos esperar as mortes começarem antes de mudar a relação com o celular?".

Quais os riscos para a saúde de quem usa celular?
Se você segurá-lo perto da cabeça ou do corpo, há muitos riscos de danos. Todos os celulares têm alertas sobre isso. As fabricantes sabem que não é seguro. Os limites [de radiação] definidos pelo FCC [que controla as comunicações nos EUA] são excedidos se você deixa o celular no bolso.

Quais os riscos, exatamente?
O risco de câncer é muito real, e as provas disso vão se avolumar se as pessoas não mudarem a maneira como usam os telefones. Trabalhei nas pesquisas sobre fumo passivo e amianto. Fiquei horrorizada ao perceber que só tomamos atitude depois de provas incontestáveis de que danificavam a saúde.
Reconheço que não temos provas conclusivas nesse momento. Escrevi o livro na esperança de que meu status como cientista tenha peso, e as pessoas entendam que há ameaça grave à saúde e podemos fazer algo a respeito.

Mas há estudo em humanos que dê provas categóricas?
Quando você diz "provas", você quer dizer cadáveres? Você acha que só devemos agir quando já tivermos prova? Terei que discordar. Hoje temos uma epidemia mundial de doenças ligadas ao fumo. O Brasil também tem uma epidemia de doenças relacionadas ao amianto. Só recentemente vocês agiram para controlar o amianto no Brasil, apesar de ele ainda ser usado. Ninguém vai dizer que nós esperamos o tempo certo para agir contra o tabaco ou o amianto. Estou colocando minha reputação científica em risco, dizendo: temos evidências fortes em pesquisas feitas em laboratório mostrando que essa radiação danifica células vivas.

Qual a maior evidência disso?
A radiação enfraquece o esperma. Sabemos por pesquisas com humanos. As amostras de esperma foram dividas ao meio. Uma metade foi mantida sozinha, morrendo naturalmente. A outra foi exposta a radiação de celulares e morreu três vezes mais rápido. Homens que usam celulares por quatro horas ao dia têm a metade da contagem de esperma em relação aos demais.

Crianças correm mais perigo?
O crânio das crianças é mais fino, seus cérebros estão se desenvolvendo. A radiação do celular penetra duas vezes mais. E a medula óssea de uma criança absorve dez vezes mais radiação das micro-ondas do celular. É uma bomba-relógio. A França tornou ilegal vender celular voltado às crianças. Nos EUA, temos comerciais encorajando celular para crianças. É terrível. Fico horrorizada com a tendência de as pessoas darem celulares para bebês e crianças brincarem. Sabemos que pode haver um vício no estímulo causado pela radiação de micro-ondas. Ela estimula receptores de opioides no cérebro.

Jovens usam muitos gadgets que emitem radiação.
Sim, e eles não estão a par dos alertas que vêm com esses aparelhos. Não é para manter um notebook ligado perto do corpo. As empresas colocam os avisos em letras miúdas para reduzir sua responsabilidade quando as pessoas ficarem doentes.

É possível comparar a radiação de celular à fumaça?
Sim. O tabaco é um risco maior. Mas nunca tivemos 100% da população fumando. Agora, temos 100% das pessoas usando celular. Então, ainda que o risco relativo não seja tão grande, o impacto pode ser devastador.

Nos maços de cigarro, há aquelas fotos horríveis. Esse é o caminho para o celular?
Isso é o que foi proposto no Estado do Maine (EUA). Está se formando um grande movimento para alertar as pessoas a respeito dos celulares. Isso é o que aconteceu com o fumo passivo. Vamos começar a ver limites para a maneira e os locais onde as pessoas usam celular. A maioria não sabe que, se você está tentado conversar num celular em um elevador, a radiação está rebatendo nas paredes e fica mais intensa em você e em quem estiver perto.

Além de usar fones, o que é possível fazer para prevenir?

Enviar mensagens de texto é mais seguro do que falar. Ficar com o celular nas mãos, longe do corpo, é bom, e mantê-lo desligado também.

Mas celular é um vício!
Sim. Temos que usá-lo de forma mais inteligente.

sábado, 6 de novembro de 2010

A xenófoba Mayara Petruso, um tipo barato de escrava branca dos dias de hoje

Todo o tipo de preconceito e discriminação deve ser combatido, rechaçado. É inconcebível que, em pleno século XXI, Hitler ainda faça escola. Mas, me enoja a bravata... o sensacionalismo com o qual tem sido propalado certos temas. As eleições gerais deste ano, que ocuparam espaço privilegiado no universo midiático brasileiro, cederam lugar a discussões tolas que afloraram agora um apartheid baldio entre nordestinos e 'sulistas' deste país multicultural.

A estudante de Direito Mayara Petruso, suscitada pela agenda infeliz de nossos candidatos - que optaram por diminuir o debate eleitoral, ao dizer que este é a favor do aborto e que aquele é contra nordestinos - alimentou, de seu twitter, a fome dos ressentidos que adoram uma discórdia, e que para tanto armam seus barracos..., vitimizam-se e se ocupam de chamar a atenção para si. Tomados por uma convulsão moral, eles se debatem, urram, fazem gracinha!

Pois eu quero dizer aqui que o comentário dessa moça não me afeta. Mayara deve ser daquelas patricinhas insuportáveis que não conhecem o prazer de uma boa leitura; suponho inclusive que seja do tipo que nos fins de semana superlota os shoppings para, no clímax de sua futilidade, como que num ritual de uma burquesia pífia, ser alvo fácil do consumo. Parece-me ser um exemplo prático de escrava branca dos dias de hoje.

Meninas como Mayara deleitam-se nesse mundinho hi-tech, mas são - no fundo - analfabetas digitais quando periclitam na ignorância do real objeto do universo pontocom. Coitada! Sendo da classe média alta paulista, seus pais devem regurgitar euros, reais, dólares e jóias, o que parece não ter sido suficiente - até agora -  para dar a ela o estímulo necessário para apreciar as Bachianas de Villa-Lobos, os quadros de Tarsila, as árias de Beethoven e Bach.

Mayara  é aquele arquétipo medíocre e narcizista de garota que passa horas na academia em busca de  pernas perfeitas, coxas e braços malhados, mas não exercita o cérebro. É adepta da subcultura e, não duvido nada, deve  consumir aqueles enlatados de mau gosto que o show business, a pessoas de alma muita fraca, impõe. Mayara é produto de uma sociedade bairrista e conservadora. Mayara é a reprodução do discurso plutocrático: eu tenho, eu posso!

Assim como Mayara, sou paulista; assim como Mayara, votei no Serra. Mas o bonde passa e as coincidências, por aí, param. Porque sou um suburbano que aprecia o lirismo  universal da poesia de Lenine; um pardo periférico que vê nas esculturas de Abelardo da Hora sentido, densidade artística... engenho; emergente folgado que degusta bom prato à base de farinha de mandioca, enquanto se inebria com a paisagem de Enseada e, quando as economias permitem, com o pôr do sol de Muro Alto ou Porto.

Aqui, decerto, há muito o que fazer. Não temos esgoto tratado. Não há assistência médica plural descente. Nossas escolas carecem de gestores profissionais que monitorem as ações e a adequada aplicação dos recursos. Precisamos, e é inegável, de agentes públicos responsáveis e probos. Entretanto, todos nós sabemos que isso não é exclusividade do Nordeste. E mais, nosso amor por este torrão jamais será afetado. Pois, ser nordestino, ainda que adotado, melhora a autoestima, afina o sangue e torna mais viçosa a pele.

Dar publicidade ao deslize de Mayara é energia demais desprendida à toa. Mayara Petruso, que cometeu crime grave, foi aleatoriamente pinçada como uma espécie de bode que - em praça pública - expia, servindo de prova material e inconteste ao nosso descomunal preconceito. Mayara não é ré, mas vítima do reflexo de um povo sorrateiramente maniqueísta e xenófobo, que como boiada ao toque do berrante, obedece apenas, e não estabelece reflexão sobre o que diz os seus, constituídos "democraticamente", representantes.

Todas elas juntas num só ser, Lenine


Lenine é pernambucano. É do Nordeste. Fez em 2007 uma canção belíssima que compartilho com os leitores deste espaço. "Todas elas juntas num só ser", gravada no Canecão, no Rio, por ocasião do projeto "Por Uma Vida Sem Violência", da Petrobrás, que comemorou o 2º aniversário da Lei Maria da Penha.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Tiririca é nome forte para ocupar o Ministério da Cultura, ou até mesmo o da Educação


Após o triunfo nas urnas, é possível perceber que a briga por cargos já começou. A tarefa de Dilma Vana Rousseff, a esta altura, não será fácil. Contribuem para isto o grande arco de alianças formado em torno de sua vitória. À boca miúda, nomes como o do palhaço Tiririca (Francisco Everardo Oliveira Silva) começam a ganhar força.

Recém-eleito deputado federal pelo "ideológico" Partido da República (PR), do mensaleiro Valdemar da Costa Neto, o Poeta de Florentina aproveitará a convocação de Dilma para provar que não é analfabeto, para tanto, já começa a conversar com Lula, a fim de pegar algumas dicas no propósito mnemônico de gravar as letras e decorar o ABC.

Há, também, outros nomes que podem compor o próximo governo. José Genoíno (PT) é um deles. Cotado para assumir o Ministério das Comunicações, o parlamentar derrotado nas urnas tem a seu favor o fato de ser alguém articulado e com excelente trânsito junto à imprensa. Que o diga o CQC!

Já para o Ministério dos Esportes, o gênio da grande área, o emergente do Jacarezinho - Romário - é o cara! A interlocutores, o baixinho - que é um exemplo de disciplina a ser mirado, não esconde o desejo em tirar o pé da lama. O ex-craque dos áureos idos da década de 90 bem que queria ser o todo poderoso Ministro da Copa de 2014.

Mudando de pau pra cacete, falemos agora dos derrotados: frustrado na corrida ao Senado, o pagadoeiro Netinho de Paula (PCdoB) parece que ficará mesmo com a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres - espécie de divisão no governo, que atua como ministério. Pelo menos é o que dizem: desfruta do mesmo status!

Provável substituto de Nilcéa Freire, o "negão", como gosta de ser chamado, pretende fazer revolução. Ventos fortes dão conta de que Netinho articulará, junto ao Congresso, a revogação da Lei Mª da Penha, que pelo visto, para ele e para os assassinos de Mércia Nakashima, não faz o menor sentido!

Infográfico da disputa presidencial em Vitória de Santo Antão revela folga pró-Dilma

Clique sobre o infográfico para ampliar!

domingo, 31 de outubro de 2010

Este blog felicita Dilma Rousseff, a primeira mulher presidenta do Brasil!


Não foi o que eu queria. Mas a maioria optou por Dilma Vana Rousseff. E democracia é isso. A gente respeita. Me somo agora aos milhões de brasileiros, que confiaram na candidata petista, para torcer - e cobrar também - por um país melhor, por um Brasil mais justo. 

Boa sorte ao Brasil! Parabéns pra Dilma!

Por que a vitória de José Serra é a vitória do governador Eduardo Campos?


Bom dia a todos!

Bem, não sou cego, nem doido, estúpido ou abestalhado a ponto de não perceber que o Governo Lula fez muito pelo Brasil, especialmente pelo Nordeste. Contudo, em 1995, recordo-me, também, com muita clareza que foi FHC quem pegou esse transatlântico à deriva e deu a ele GPS, bússola para consolidar o rumo.

FHC fez as grandes reformas político-sociais desse país. Os dados compravam isso. Lula executou muitas delas, agora colhe os frutos. Seja Dilma ou Serra o próximo presidente, quem lá estiver terá maiores e melhores condições de ampliar ainda mais essa colheita. E, sinceramente, no macro, não vejo lá muita diferença entre ambos.

Entretanto, tenho cá comigo as minhas restrições: quando se fala em estado meritocrático, quando se compara currículos, quando se coteja as histórias... Serra apresenta-se diferenciado. Nesse ínterim, José Serra dispara campeão. Será, portanto, a meu ver, uma das maiores injustiças com o Brasil não tê-lo como nosso próximo presidente. Mas o que fazer?!

Caso se confirme a vitória da sr.ª Dilma Vana Rousseff, torcerei para que ela realize um bom governo. E creio que terá tudo nas mãos para concretizá-lo. Condições terá para isso: um congresso ajoelhado e, na retaguarda, o charme de um ex-presidente - com popularidade nas nuvens - distribuindo palpites.

Mas, tratando o tema sob a ótica da província, revelo aqui uma convicção. Paradoxalmente ao que se prega, um eventual Governo Serra seria o melhor para Pernambuco - que não tem apenas alguém jovem e carismático em seu comando. Mais que isso: possui, sobretudo, o presidente de um partido com aspirações nacionais, e que sai desse pleito fortalecido.

Qual é a leitura? Simples: o governador Eduardo Campos tem poder de barganha (estados estratégicos governados pelo PSB e capilaridade na Câmara e no Senado) e Serra deseja governar bem para acabar com essa ideia de jirico de que ele não governará olhando para os recantos mais pobres, tampouco para o Nordeste.

Caso Dilma vença, creio que o sonho de Eduardo, de no futuro lançar-se nacionalmente, inviabiliza-se. A começar por Pernambuco. Contra ambições notórias do PT de Humberto Costa ao Palácio do Campo das Princesas, em 2014, Dudu não encontrará em seu partido, o PSB, outro nome que se contraponha.

A presidenciável Dilma já deu a entender, caso vença (é bom que se diga), que não deseja ser reeleita.  Mas, nunca se sabe! Conhecem a história que diz que quando a mosca azul sobrevoa os ombros, entontea?! Pois é. Mas, mas, mas..., acreditemos! Confiemos em sua palavra de mulher presidenta, que por sinal, deve ser sagrada!

Acho pouco provável que o criador não se imponha diante de sua criatura. Então, na espreita, teremos novamente o espertíssimo Lula com aquele cinematográfico papo de retirante em pau-de-arara. Compondo a chapa de vice...? Bem, alguém duvida de que a vaga não permanecerá com o fisiologismo peemedebista? 

Voltemos para o pleito de agora! Dilma está comprometida em cumprir o trato com o PMDB oportunista. E caso tenha a pachorra de não ajudar os amigos - Sérgio Cabral, Renan Calheiros, Collor de Melo, Michel Temer, José Sarney e Jader Barbalho - verá sua maioria - artificial, diga-se de passagem - diluída. 

Está claro que o Partido dos Trabalhadores não pretende se contrapor à política velha e maniqueísta. É evidente a tática deplorável do bunker de José Dirceu, Dilma e Lula: exterminar adversários e cooptar aliados como quem compra o sexo das 'raparigas'. E Eduardo? Ah... o bonde já terá passado. Lamentavelmente Dudu terá perdido o time.

Caso Serra ganhe, não. Não mesmo! Como condição sine qua non para a governabilidade tucana, a jovem e promissora figura de Eduardo Henrique Accioly Campos ampliará o seu protagonismo e, juntamente com Aécio, tornar-se-á em opção política nacional para pleitos futuros. Approach e Pedigree não faltam a ambos.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

O analista político Marcelo Teixeira diz que Dilma perde as eleições neste domingo


do blog do Jamildo

O publicitário Marcelo Teixeira, da empresa Makplan e que já trabalhou para tucanos e petistas pelo Brasil, analisou os últimos números da pesquisa Datafolha e diz que Dilma pode até ganhar as eleições, mas que as chances maiores de vitória são do candidato tucano José Serra. Quando todo mundo dizia que Dilma levaria no primeiro turno, em entrevista exclusiva ao Blog de Jamildo, analisando os mesmos dados do Datafolha, ele antecipou que haveria turno.

Lula não conseguiu fazer a candidatura dela decolar. Ela é ruim de palanque e mesmo com o apoio quase totalitário não deslanchou nas urnas”, declara.

O marqueteiro vê muita semelhança do atual cenário com os números do primeiro turno, quando a candidata oficial tinha 50% dos votos, segundo as pesquisas mais confiáveis, mas não obteve nas urnas os 50% dos votos, mesmo com o apoio de um amplo leque de políticos da situação.

Serra tem todas as chances de vencer as eleições porque Dilma, mesmo com a popularidade de Lula, mesmo com toda a capilaridade de sua campanha no primeiro turno, não conseguiu subir nada e está com os mesmos 50% do primeiro turno. Em São Paulo, por exemplo, ela tinha três candidatos a governador pedindo votos para ela”, observa.

O analista político cita que Serra tem chances enormes de mudar o placar porque, no Sudeste, por exemplo, existem cerca de 7% dos indecisos.

Numa comparação rápida, o marqueteiro cita que a votação da petista gira em torno dos 62% no Nordeste e que Lula teve 77% nas pesquisas.

A sua tese principal, assim, é que só São Paulo pode tirar os votos de vantagem de Dilma no Nordeste. Isto pode até ajudar a explicar a preocupação do presidente Lula de encerrar a campanha da petista no Recife, na data de hoje. “Desde Franco Montoro, passando por Covas e depois os tucanos mais novos, eles nunca tiveram menos de 60% contra Lula. E Dilma não é Lula”, frisa.

Apontado como um dos principais colégios eleitorais, Minas Gerais, na avaliação do observador da cena política nacional, dará vitória ao tucano. “Ela está 4% ainda na frente, mas vai perder lá. O mineiro não vota no PT. Agora não vai ter cabo eleitoral como no primeiro turno. O eleitor vai vair para votar em um, no outro, ou branco ou nulo. A abstenção será enorme e Dilma não é Lula, ela é pesada”.

Na sua avaliação, um dos fatores que deve prejudicar Dilma com muita intensidade são as abstenções. Ele diz que isto pode reduzir a sua esperada votação no Nordeste para até 60% do que está previsto. “Em um universo de 36 milhões de eleitores, no segundo turno, Lula e Alckmim tiveram apenas 25 milhões de eleitores. Cerca de 11 milhões de eleitores deixaram de comparecer. E olha que era gente que segurava bandeirinha e era Lula desde sempre. Só que Dilma não é Lula e a votação de votos em disputa pode cair para 20 milhões de votos no Nordeste”, observa.

(Deus te ouça!)

Hoje tem Plínio no debate


Hoje, o debate da Globo é entre Dilma e Serra. Mas quero recomendar os petardos quase sempre muito lúcidos, pelo twitter, do grande Plínio. Político de ideias radicais - como a moratória - e de tom muitas vezes folclórico, o candidato à Presidência pelo PSOL teve votação muito aquém da sua inteligência. Uma prova insofismável e sintomática de como anda o nível do eleitorado brasileiro.

Vigiando pela TV os últimos confrontos e promovendo, por uma twitcam, os seus coices, Plínio de Arruda Sampaio (@pliniodearruda) não poupa os seus alvos (Serra e Dilma) e prega o voto nulo. Particularmente, de tal proposta eu discordo e, como só temos agora duas opções, optei por fugir da tendência - muito em moda - de viés populista, demagógico, debochado, assistencialista e autocrático. Aí sobrou o Serra!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Pra me conquistar, o voto em Serra é requisito!


A menos de 72h das eleições, o presidenciável José Serra sugeriu hoje em Minas uma espécie de corrente junto ao eleitorado.  Para o tucano, a despeito das recentes pesquisas eleitorais compradas, ainda há tempo.

"Que cada eleitor consiga pelo menos um voto. (...) Se for moça bonita, tem que conseguir 15 votos; é muito fácil, faz uma lista de pretendentes e manda e-mail para cada um deles, dizendo que terá mais chance quem votar no 45."

Interessado na descontrução do engodo lulopetista, deixei o orgulho de lado e resolvi dar uma chance para que Ísis Valverde, Débora Falabella e Tammy di Calafiori, finalmente, falem quais são - em relação a mim - os seus planos.

Mas fui logo avisando: Pra me conquistar, o voto em Serra é requisito básico.

Aglaílson Jr. articula nos bastidores para assumir a 1ª secretaria da Alepe


Conforme noticiou hoje Marisa Gibson, colunista do caderno de Política, do Diário, o deputado reeleito Aglaílson Júnior (PSB) pode entrar na disputa pela secretaria, o cargo mais cobiçado da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa. No início da legislatura, Júnior tentou concorrer ao cargo mas recuou para apoiar a recondução de João Fernando Coutinho, seu companheiro de partido.

Conforme ainda a articulista do DP, cobiçam a cadeira os deputados Raimundo Pimentel (PSB) e André Campos (PT), sem contar que João Fernando Coutinho (PSB) gostaria de ser reconduzido ao cargo. Por enquanto, dentro da Assembleia, tem mais gente torcendo por Pimentel. Agora, Aglaílson Júnior é amigo de Dudu e foi um dos cabos eleitorais responsáveis pelo sucesso de Ana Arraes nas urnas.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Ruth Rocha teve o seu nome incluído, sem autorização, na lista de intelectuais da Dilma


A escritora Ruth Rocha teve o seu nome incluído, sem autorização, na lista de intelectuais que apóiam a candidatura da Dilma Rousseff à Presidência, publicada pelo PT. A autora de "Marcelo, Marmelo, Martelo" fez questão de gravar um depoimento para desfazer qualquer mal-entendido e declarar o seu voto: "Minhas convicções democráticas me levam a acreditar no PSDB. Declaro o meu voto para José Serra. Acho que o José Serra vai fazer um grande governo e acho que ele vai ganhar a eleição!"

Confira!

Veja o que o FHC disse sobre o seu governo e o de Lula, em "Sem medo do passado"


O presidente Lula passa por momentos de euforia que o levam a inventar inimigos e enunciar inverdades. Para ganhar sua guerra imaginária, distorce o ocorrido no governo do antecessor, autoglorifica-se na comparação e sugere que se a oposição ganhar será o caos. Por trás dessas bravatas está o personalismo e o fantasma da intolerância: só eu e os meus somos capazes de tanta glória. Houve quem dissesseo Estado sou eu”. Lula dirá, o Brasil sou eu! Ecos de um autoritarismo mais chegado à direita.

Lamento que Lula se deixe contaminar por impulsos tão toscos e perigosos. Ele possui méritos de sobra para defender a candidatura que queira. Deu passos adiante no que fora plantado por seus antecessores. Para que, então, baixar o nível da política à dissimulação e à mentira?

A estratégia do petismo-lulista é simples: desconstruir o inimigo principal, o PSDB e FHC (muita honra para um pobre marquês…). Por que seríamos o inimigo principal? Porque podemos ganhar as eleições. Como desconstruir o inimigo?

Negando o que de bom foi feito e apossando-se de tudo que dele herdaram como se  deles sempre tivesse sido. Onde está a política mais consciente e benéfica para todos? No ralo.

Na campanha haverá um mote – o governo do PSDB foi “neoliberal” – e dois alvos principais: a privatização das estatais e a suposta inação na área social. Os dados dizem outra coisa. Mas os dados, ora os dados… O que conta é repetir a versão conveniente. Há três semanas Lula disse que recebeu um governo estagnado, sem plano de desenvolvimento. Esqueceu-se da estabilidade da moeda, da lei de responsabilidade fiscal, da recuperação do BNDES, da modernização da Petrobras, que triplicou a produção depois do fim do monopólio e, premida pela competição e beneficiada pela flexibilidade, chegou à descoberta do pré-sal.

Esqueceu-se do fortalecimento do Banco do Brasil, capitalizado com mais de R$ 6 bilhões e, junto com a Caixa Econômica, libertados da politicagem e recuperados para a execução de políticas de Estado.

Esqueceu-se dos investimentos do programa Avança Brasil, que, com menos alarde e mais eficiência que o PAC, permitiu concluir um número maior de obras essenciais ao país. Esqueceu-se dos ganhos que a privatização do sistema Telebrás trouxe para o povo brasileiro, com a democratização do acesso à internet e aos celulares, do fato de que a Vale privatizada paga mais impostos ao governo do que este jamais recebeu em dividendos quando a empresa era estatal, de que a Embraer, hoje orgulho nacional, só pôde dar o salto que deu depois de privatizada, de que essas empresas continuam em mãos brasileiras, gerando empregos e desenvolvimento no país.

Esqueceu-se de que o país pagou um custo alto por anos de “bravata” do PT e dele próprio. Esqueceu-se de sua responsabilidade e de seu partido pelo temor que tomou conta dos mercados em 2002, quando fomos obrigados a pedir socorro ao FMI – com aval de Lula, diga-se – para que houvesse um colchão de reservas no início do governo seguinte. Esqueceu-se de que foi esse temor que atiçou a inflação e levou seu governo a elevar o superávit primário e os juros às nuvens em 2003, para comprar a confiança dos mercados, mesmo que à custa de tudo que haviam pregado, ele e seu partido, nos anos anteriores.

Os exemplos são inúmeros para desmontar o espantalho petista sobre o suposto “neoliberalismo” peessedebista. Alguns vêm do próprio campo petista. Vejam o que disse o atual presidente do partido, José Eduardo Dutra, ex-presidente da Petrobras, citado por Adriano Pires, no Brasil Econômico de 13/1/2010.
Se eu voltar ao parlamento e tiver uma emenda propondo a situação anterior (monopólio), voto contra. Quando foi quebrado o monopólio, a Petrobras produzia 600 mil barris por dia e tinha 6 milhões de barris de reservas. Dez anos depois, produz 1,8 milhão por dia, tem reservas de 13 bilhões. Venceu a realidade, que muitas vezes é bem diferente da idealização que a gente faz dela”. (José Eduardo Dutra)

O outro alvo da distorção petista refere-se à insensibilidade social de quem só se preocuparia com a economia. Os fatos são diferentes: com o Real, a população pobre diminuiu de 35% para 28% do total. A pobreza continuou caindo, com alguma oscilação, até atingir 18% em 2007, fruto do efeito acumulado de políticas sociais e econômicas, entre elas o aumento do salário mínimo. De 1995 a 2002, houve um aumento real de 47,4%; de 2003 a 2009, de 49,5%. O rendimento médio mensal dos trabalhadores, descontada a inflação, não cresceu espetacularmente no período, salvo entre 1993 e 1997, quando saltou de R$ 800 para aproximadamente R$ 1.200. Hoje se encontra abaixo do nível alcançado nos anos iniciais do Plano Real.

Por fim, os programas de transferência direta de renda (hoje Bolsa-Família), vendidos como uma exclusividade deste governo. Na verdade, eles começaram em um município (Campinas) e no Distrito Federal, estenderam-se para Estados (Goiás) e ganharam abrangência nacional em meu governo. O Bolsa-Escola atingiu cerca de 5 milhões de famílias, às quais o governo atual juntou outras 6 milhões, já com o nome de Bolsa-Família, englobando em uma só bolsa os programas anteriores.

É mentira, portanto, dizer que o PSDB não olhou para o social”. Não apenas olhou como fez e fez muito nessa área: o SUS saiu do papel à realidade; o programa da aids tornou-se referência mundial; viabilizamos os medicamentos genéricos, sem temor às multinacionais; as equipes de Saúde da Família, pouco mais de 300 em 1994, tornaram-se mais de 16 mil em 2002; o programa “Toda Criança na Escola” trouxe para o Ensino Fundamental quase 100% das crianças de sete a 14 anos. Foi também no governo do PSDB que se pôs em prática a política que assiste hoje a mais de 3 milhões de idosos e deficientes (em 1996, eram apenas 300 mil).

Eleições não se ganham com o retrovisor. O eleitor vota em quem confia e lhe abre um horizonte de esperanças. Mas se o lulismo quiser comparar, sem mentir e sem descontextualizar, a briga é boa. Nada a temer.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Procura-se!


Recebi e-mail do poeta Jorge Filó, que foi logo recomendando: "espero que este artefato tão perigoso, não tenha zurzido a sua massa encefálica". Risível! Compartilho.

A José Serra

Nasceu planta, foi madeira
E tão logo foi cortada
Depressa foi transportada
Pra transformação primeira.

Ficou de outra maneira
Pois foi toda picotada
E a serragem transformada
Em papel de prateleira.

Daí seguiu pra o escritório
Pra escola ou pra o cartório
O seu destino fiel.

Porém não seguiu ditosa
E virou uma criminosa
Bola bomba de papel.

Fotos espontâneas da Dilma (10)

Ao twitter, Dilma posa com um riso tão verdadeiro quanto ela

Fotos espontâneas da Dilma (9)

Dilma não está fazendo personagem. Cultura afro é um de seus hábitos

Fotos espontâneas da Dilma (8)

Collor beija a mão de Dilma, que por sua vez mostra capacidade de diálogo

Fotos espontâneas da Dilma (7)

Dilma usa púlpito da Assembleia de Deus para levar a mensagem do Cristo

Fotos espontâneas da Dilma (6)

Em "turismo", no carnaval do Rio, Dilma mostra que "tem" samba no pé

Fotos espontâneas da Dilma (5)

Agora, a pupila de Lula aparece em templo evangélico. O objetivo: o diálogo!

Fotos espontâneas da Dilma (4)

No Pelourinho, Dilma abraça com desprendimento a boa baiana

Fotos espontâneas da Dilma (3)

Em Aparecida, candidata Dilma Rousseff mostra-se uma católica devota

Fotos espontâneas da Dilma (2)

Foliã do Galo, como de costume, Dilma mostra toda a sua pernambucanidade

Fotos espontâneas da Dilma (1)

Candidata Dilma Rousseff mostra que gosta de criancinhas

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Identificado o petista que agrediu José Serra, em Campo Grande, no Rio


Lúcio Neto é publicitário e também blogueiro, muito do curioso - diga-se de passagem. Hoje, em seu blog, publicou a verdadeira face dos agressores do candidato tucano. Segundo ele, foram horas analisando, frame a frame, os três vídeos disponíveis sobre a agressão. Uma missão quase impossível: detectar o agressor e o objeto em meio a uma multidão.

É possível adiantar que Sandro Mata-Mosquito (este senhor simpatissíssimo, da direita, que aparece abraçado ao nosso presidente), e que vem a ser Secretário Geral do SINTSAÚDE Sindicato dos Trabalhadores em Combate as Endemias e Saúde Preventiva do Rio Janeiro, está entre os petistas agressores. 

O outro que é visto batendo no peito do sr. Luiz Inácio Lula da Silva (É isso aí, camarada!) é o, também diretor do mesmo sindicato, José Ribamar de Lima, cidadão que protagoniza uma das cenas que horripilam, quando afrontou militantes de Serra, no Rio. Recomendo um clic no blog do Lúcio. Lá, o incidente pode ser analisado em detalhes.

Geisy Arruda tira a roupa, se empolga e agora quer fazer Jornalismo


A ex-estudante da Uniban, de 21 anos, posou para a edição de novembro da revista Sexy, conforme já fora noticiado aqui neste blog, em Punta del Este, Uruguai. A loira vai aparecer despindo o vestido rosa que a tornou 'celebridade'. 

A respeito dos ex-colegas de faculdade, Geisysinha riu: "Pensaram que estavam me fazendo mal - e fizeram, muito - mas hoje devem se arrepender. Se não fosse por eles, talvez eu não estivesse aqui".

Para tirar a roupa, a gazela - ainda debutante no universo do show business - cobrou o cachê módico de R$ 300 mil. Sobre o futuro incerto, Geisy Arruda diz pretender retomar logo os estudos. Quer porque quer cursar Jornalismo.

E eu, já tô aqui doidinho, com a moléstia dos cachorros, com a mão no bolso para não perder os trocados, ansioso para ver as reportagens dessa moça que, quiçá, a cada notícia dada em horário nobre, tire - devarinho - uma peça de roupa! 

Hoje, às 22h, tem debate na Record


sábado, 23 de outubro de 2010

De farsa, Lula entende


Ninguém tem dúvida de que Lula é o cara! Sua voz rouca arrebata multidões. O retirante de Caetés (interior pernambucano), como costumamos dizer, aqui no Nordeste, com pessoa muito esperta: é ninja!, e, quando mente, mente tão fingidamente que chega a convencer-nos de que a mais descarada mentira é a pura "verdade".

Caso Lula gostasse de ler, diria que o poeta português Fernando Pessoa exercera sobre ele alguma influência. Mas Lula não gosta. Então, sinceramente, não sei dizer de onde veio esse montepio, esse fenótipo, essa herança.

De qualquer forma, admito que estou besta! Lula é mesmo verossímil. 

Entretanto, quero mesmo é, aqui, lançar luz sobre uma velha desconfiança: Lula perdeu o dedo mínimo ainda quando era metalúrgico em São Bernardo do Campo - cidade rica do interior de São Paulo. O coitado perdeu o dedinho numa prensa!

Quem sabe o que é prensa, sabe também que é pouco provável que alguém, sobretudo um operário (que entende da operacionalização de tal máquina), chegue a decepar o dedo mindinho. Pois é, mas aí entrou em cena Luiz Inácio da Silva - que em farsas, tornou-se especialista.

Segundo peritos, acidentes desse tipo mutilam sempre o indicador e, ou, o polegar. Mas com Lula, não! Sabe como é... ele sempre dá um jeito de descartar logo as coisas que pouco  lhe apraz, as coisitas indigestas que pretere, ou que, por alguma razão, ao acordar mau humorado e indispoto,  ordena aos súditos: Vai! Desusa! 

(foi assim com o Delúbio, foi assim com o Genoíno, está sendo assim com o José Dirceu..., todos em estado de conservação, guardadinhos na geladeira).

Há quem simule acidentes para ganhar apólices e aposentadorias por invalidez. O que, inclusive, é ato criminoso e requer de quem o faz muita cara-de-pau, cinismo, altíssimo grau de preguiça, má fé e malandragem. Mas Lulinha o fez, não apenas para ganhar benefício do INSS, mas também para - em passando-se por coitadinho - chegar à Presidência.

Sei que não dá para convencer os lulopetistaloprados. Nem minha intenção é esta.

Mas a verdade é que o rei está nu. E como é feia e tenebrosa a imagem! O rei Lula passou o seu reinado inteirinho mentindo, encastelado e protegido pelo marketing da falácia e, como se fosse em mitologia grega, montando sua grande farsa: a - antes - terrorista Dilma Vana Rousseff, que agora - afável e toda mãe - canta canções de ninar, como se nós - eleitores - fôssemos todos manipuláveis, fôssemos todos crianças.