segunda-feira, 29 de março de 2010

Os deputados que aprovaram a proposta indecente do governo de Dudu Malvadeza

A lar de todos os pernambucanos, exceto dos professores

Para o governador Dudu Malvadeza (PSB), um fazendário pode ganhar R$ 22 mil, mas um professor doutor deve se contentar apenas com a merda-bosta de R$ 2.519,24. Um professor com 200 horas/aula vai ganhar entre R$ 1016,00 (se for graduado em licenciatura plena), e R$ 2.519,24 se tiver doutorado, sem falar na perda de gratificações, que, conforme o projeto aprovado na Alepe, serão incorporados aos valores já acima expressos.

Vamos fixar bem a piada: um docente que passou 5 anos fazendo licenciatura, mais 2 anos fazendo mestrado, e mais 4 em doutoramento, vai ganhar tão somente míseros R$ 2,5 mil (bruto). E isso só a partir de junho. Quaisquer dúvidas... basta checar a proposta que está estampada na página do Sintepe.

O jornalista - do Acerto de Contas - Pierre Lucena, cheio de ironias, alardeou que o pobre governo de Dudu, coitado, estampa nos jornais o aumento como se fosse negociação salarial satisfatória. Mas satisfatória mesmo é a auto-estima de um professor graduado, que vai receber R$ 1.016,00 bruto, vendo um fazendário - que tem o mesmo título universitário que ele - passar o cartão no fim do mês e ver em sua conta este valor multiplicado por 22.

Para Lucena, o Sintepe - tadinho - foi mais uma vez deixado de lado, embora todos nós saibamos que seus membros - abnegados kamikazes - tenham se deixado desmoralizar - inconscientes - através do instrumento da greve, promovendo paralisações ineficazes de um dia ao longo de vários anos. Segundo o blogueiro, o Governo - nem aí - e a população - nem lá - já se acostumaram à greve e nem dão conta dos problemas que ela causa. Todos entraram na - para ele - “zona de conforto”.

Sem saber, ou sabendo, fizeram mesmo é do nosso PCC uma verdadeira zona!


Confira, então, a lista de deputados que aprovaram a proposta de reajuste salarial para a Educação. Divulgue e peça aos seus amigos, colegas, alunos e familiares para escolherem para representante um desses nomes quando estiverem diante da urna. Agradeçemos!

Partido Socialista Brasileiro (PSB)
- Aglaílson Júnior
- Airinho de Sá Carvalho
- Carla Lapa
- Ciro Coelho
- Elina Carneiro
- João Fernando Coutinho
- Raimundo Pimentel
- Sebastião Rufino
- Soldado Moisés

Partido da República (PR)
- Alberto Feitosa
- Amaury Pinto
- Esmeraldo Santos
- Henrique Queiroz
- Manoel Ferreira

Partido dos Trabalhadores (PT)
- André Campos
- Izaltino Nascimento (relator)
- Sérgio Leite

Partido Trabalhista Brasileiro (PTB)
- Clodoaldo Magalhães
- Everaldo Cabral
- Geraldo Coelho
- Marcantônio Dourado
- Izaías Régis

Partido da Mobilização Nacional (PMN)
- Barreto
- Sílvio Costa Filho

Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)
- Bringel
- Carlos Santana
- Edson Vieira
- Eduardo Porto

Partido Republicano Progressista (PRP)
- Coronel José Alves

Partido Trabalhista Cristão (PTC)
- Eriberto Medeiros

Partido Comunista do Brasil (PC do B)
- Luciano Moura
- Nelson Pereira de Carvalho

Partido Verde (PV)
- Lucrécio Gomes

Partido Social Cristão (PSC)
- Pastor Cleiton Collins

Paciência de professor tem limite

video

O vídeo circulou em milhares de e-mails

Luiz Mário é dos meus.


Simulação?! Que nada! Professor de cursinho, Luiz ensina como exercitar a paciência ao extremo. Contudo, ensina-nos também, até certo limite, a lidar com aluno folgado. Embora digam que se trate de sofisma cibernético, é - não tenha dúvida - uma cena que deixa qualquer professor, especialmente o de escola pública - como eu - com a alma lavada.


E não me venham aqui falar de Paulo Freire!


sábado, 27 de março de 2010

Enfim, condenados!

Foto: Ivan Pacheco / Terra

Os cruéis açougueiros da menina Isabella pegaram penas duras. Alexandre ganhou 31 anos de cadeia, Anna Jatobá foi galardoada com 26. A multidão diante do fórum, ao ouvir a sentença pelo serviço de som, vibrou como uma torcida diante de um gol do seu time. Alguns manifestantes chegaram a soltar fogos de artifício. Tudo transmitido em cadeia nacional. Um espetáculo da Justiça. Nardoni pegou pena maior por ser a vítima sua filha. O brilhante promotor Francisco Cembranelli sucumbiu a estratégia dos réus e fez história.

O corajoso advogado de defesa Roberto Podval apelou da sentença. Sabe, na verdade, que o pai e a madrasta da menina assassinada cumprirão, em regime fechado, apenas metade do tempo anunciado pelo juiz Maurício Fossen.

É a justiça!

sexta-feira, 26 de março de 2010

11 quesitos para o conselho de sentença

Ana Carolina Oliveira & Isabella Nardoni (in memorian)

7 jurados. 1 sentença. Reunidos agora para definir o destino dos réus, os jurados cotejaram laudos, ouviram depoimentos e analisaram provas a fim de responderem, com um SIM ou NÃO, 11 perguntas:

1a) A esganadura causou a morte?
1b) Ela (vítima) foi lançada pela janela?

2a) Alexandre deixou de socorrer a vítima durante a esganadura?
2b) Foi ele (Alexandre) que a jogou pela janela?

3) O jurado absolve o réu?

4a) O crime foi cometido de forma cruel (esganadura)?
4b) O crime foi cometido de forma cruel (lançamento pela janela)?

5a) Houve emprego de recurso que impossibilitou a defesa da vítima durante a esganadura?
5b) Houve emprego de recurso que impossibilitou a defesa da vítima durante o lançamento pela janela?

6) O crime foi cometido para esconder a esganadura?

7) O crime foi cometido contra menor de 14 anos?

8) Mexeram no local do crime?

9) Eles lavaram a roupa para impedir a coleta de prova?

10) O jurado absolve o réu?

11) Ele (Alexandre) fez isso para eximir-se da culpa?

BBB dos Nardonis

Foto: Divulgação

Segundo a denúncia oferecida pelo Ministério Público, Isabela Nardoni teria sido vítima de asfixia e atirada do sexto andar do prédio onde moravam seu pai e sua madrasta na Zona Norte de São Paulo, em 29 de março de 2008.

Passados quase dois anos, agora sentados no banco dos réus, Alexandre e Anna Carolina Jatobá alegam inocência, entretanto enfrentam as evidências arroladas pela promotoria e a fúria de um país inteiro - ansioso por justiça.

A imprensa - passional - por sua vez, espetaculariza.

terça-feira, 16 de março de 2010

Antônio nasce. 2009, ufa!, termina.

Foto: Arquivo da família


Hoje, às 10h40 nasceu Antônio. Prematuro, mas saudável. Recife o escolheu para, quando grande, vê-lo dizer - pedante e amostrado feito o pai - que é conterrâneo de Bandeira, Lenine e João Cabral. Pardo e pesando 2.890 gramas, suas primeiras palavras, conforme depoimentos vários das enfermeiras que de plantão na Maternidade Santa Lúcia estavam, foi: "Papai! Sport!"

Aos leitores assíduos deste espaço..., se Toninho nasce, 2010 inicia... então, 16 de março é mesmo o dia em que, de férias encerradas, o blog retoma a sua sina desbocada, de grito e - modéstia à parte, artesania. Portanto, viva a palavra! Viva a poesia! Viva a liberdade de expressão! Viva a verdade! Viva Antônio! Viva a vida!